Movimento Empresa Júnior

» Histórico

O Movimento Empresa Júnior (MEJ) surgiu na França, em 1967, possuindo como principal objetivo complementar a formação acadêmica de seus participantes fornecendo experiências práticas. Na década de 80 o modelo francês consolidou-se e começou a se difundir internacionalmente, chegando à Suíça, Bélgica, Espanha, EUA e também Brasil.

Em nosso país o movimento chega em 1988, através da Câmara de Comércio Franco-Brasileira. As empresas juniores pioneiras no Brasil foram as da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (USP), Fundação Getúlio Vargas (FGV) e Universidade Federal da Bahia (UFBA). Em pouco tempo o Movimento se espalhou por todo o país de forma expressiva, devido aos preços acessíveis, qualidade dos serviços prestados e a oportunidade de desenvolvimento pessoal que as empresas juniores proporcionam.

Em termos quantitativos, o movimento brasileiro expandiu-se tanto que de 1988 a 1995, em sete anos portanto, surgiram 100 empresas, número que foi atingido no país de origem somente em 19 anos, entre 1967 e 1986. Atualmente, depois de vinte e um anos no país, o MEJ cresceu, profissionalizou-se e amadureceu. Somos cerca de 4444 empreendedores trabalhando em 455 Empresas Juniores, distribuídas em 14 Federações confederadas à Brasil Júnior. As Empresas Juniores realizam cerca de 2192 projetos de consultoria por ano, geralmente para micro e pequenas empresas, gerando valor e reconhecimento da sociedade.

- Fonte: Censo e Identidade Brasil Junior 2012.

Empresa Júnior é uma associação civil, sem fins econômicos, constituída e gerida exclusivamente por alunos de graduação de estabelecimentos de ensino superior, que presta serviços e desenvolve projetos para empresas, entidades e sociedade em geral, nas suas áreas de atuação, sob a orientação de professores e profissionais especializados.

» Uma Empresa Júnior tem como objetivos:

  • Proporcionar ao estudante aplicação prática de conhecimentos teóricos, relativos à área de formação profissional específica;
  • Desenvolver o espírito crítico, analítico e empreendedor do aluno;
  • Intensificar o relacionamento empresa-escola;
  • Facilitar o ingresso de futuros profissionais no mercado, colocando-os em contato direto com o seu mercado de trabalho;
  • Contribuir com a sociedade, através de prestação de serviços, proporcionando ao micro, pequeno e médio empresário especialmente, um trabalho de qualidade a preços acessíveis;

» Uma Empresa Júnior NÃO tem como objetivos:

  • Captar recursos financeiros para a Instituição de Ensino através da realização dos seus projetos ou outras atividades;
  • Captar recursos financeiros para seus integrantes através dos projetos ou outras atividades;
  • Aplicações financeiras com fins de acumulação de capital.